Fase vermelha em Campinas: TRT-15 suspende expediente presencial e fecha unidades no município

Comunicado da Presidência do TRT da 15ª Região GP nº 10/2021, editado nesta terça-feira, suspende o expediente presencial nas unidades judiciárias e administrativas de Campinas entre 3 a 17 de março, determinando ainda o fechamento dos prédios da Sede Judicial, da Sede Administrativa e do Fórum Trabalhista do município no período. A medida leva em consideração o anúncio da Prefeitura Municipal de Campinas sobre o retorno da cidade à fase vermelha do Plano São Paulo. O comunicado estabelece ainda que a atuação dos magistrados, servidores e colaboradores deve ser realizada integralmente na forma remota, ressalvados os serviços essenciais, até que haja nova reclassificação.

Confira o comunicado na íntegra:

COMUNICADO GP Nº 10/2021
02 de março de 2021

CONSIDERANDO a PORTARIA GP-CR nº 06/2020, que estabelece medidas para o retorno gradual ao trabalho presencial, atendimento ao público e realização de sessões e audiências no âmbito do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região;

CONSIDERANDO a PORTARIA GP-CR nº 01/2021, que incluiu a necessidade de as unidades deste Tribunal estarem em conformidade com a legislação municipal mais restritiva, se o caso;

CONSIDERANDO o Comunicado GP Nº 005/2021 que define o funcionamento das Unidades deste Regional durante a classificação nas fases vermelha e laranja do Plano São Paulo;

CONSIDERANDO o anúncio, nesta data, da Prefeitura Municipal de Campinas sobre o retorno da cidade à fase vermelha do Plano São Paulo no período de 3 a 17 de março de 2021,A Presidência COMUNICA que não haverá expediente presencial nas unidades judiciárias e administrativas localizadas neste município de Campinas, devendo a atuação dos magistrados, servidores e colaboradores ser realizada integralmente na forma remota, ressalvados os serviços essenciais, até que haja nova reclassificação.

COMUNICA, ainda, que os prédios da Sede Judicial, da Sede Administrativa e o do Fórum Trabalhista de Campinas permanecerão fechados no período definido.

ANA AMARYLIS VIVACQUA DE OLIVEIRA GULLA
Desembargadora Presidente

 

Fonte: https://aplicacao.aasp.org.br/aasp/imprensa/clipping/cli_noticia.asp?idnot=33927